Buscar
  • Ape'Ku Editora

Lançamento do documentário "Amiel"

Atualizado: 30 de Abr de 2019




No dia 27 de março de 2019, às 23h59, será lançado no Canal Futura o documentário Amiel. O minidocumentário conta a história de Amiel Vieira, uma pessoa intersexo que viveu boa parte de sua vida sem o conhecimento de sua condição. A história, narrada em primeira pessoa, apresenta como o sociólogo e militante viveu sua infância e juventude e como foi descobrir uma pessoa intersexo.


A trama da vida real de Amiel gira entorno da estrutura de silêncio e segredo guardado por seus pais por 33 anos e vivido pelo jovem, que, ao ser registrado como Anamaria, cresceu sendo educado enquanto uma menina. Mesmo “diferente”, pois nascera sem seu sistema reprodutivo, foi submetido a um processo de mentiras sob mentiras para que sua intersexualidade não fosse descoberta. Por tal motivo, sempre lhe era dito que não teria as mesmas experiências que as outras garotas de sua idade, o que lhe impediu de crescer e se socializar sem medo de julgamentos, ou ainda, que não poderia se relacionar com outras pessoas e que teria que encontrar um homem que aceitasse não ter um filho biológico.


Amiel somente descobriu sua intersexualidade aos 33 anos de idade, quando, por acaso, encontrou um documento do Hospital das Clínicas de São Paulo relatando que, aos nove meses de idade, ele havia sido submetido à uma intervenção cirúrgica de normalização chamada “vaginoplastia”. A carta descrevia a condição biológica que Amiel sofre, chamada de “insensibilidade androgênica”. Sendo uma das 41 variações de intersexualidade, ela faz com que o corpo da pessoa que a possua seja menos sensível ao hormônio testosterona e que, mesmo tendo a ordem cromossômica xy e todo o aparelho reprodutor masculino, nasça com uma genitália descrita como ambígua por não estar dentro do esperado e considerado “normal” para a medicina.


Hoje, o jovem pesquisador de 35 anos, ainda no processo de se compreender enquanto uma pessoa intersexo e trans não-binário, milita pela causa intersexo contra a mutilação genital de crianças que ocorrem no Brasil e contra as normas sociais de binariedade impostas ao nascimento.

111 visualizações
Receba nosso boletim

Ape Ku Editora e Produtora Ltda

CNPJ 28.193.148/0001-09

Rua Jornalista Orlando Dantas, 4 PV 3

Botafogo - Rio de Janeiro - RJ

CEP 22231-010

contato@apeku.com.br

+55 21 981 441 244

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram