R$72,00

2x de R$36,00 sem juros
Ver meios de pagamento
Entregas para o CEP: Alterar CEP
Meios de envio
Descrição

Na primeira parte deste livro, Marcelo Rangel analisa três textos de Walter Benjamin a partir de três afetos históricos fundamentais: modéstia (“Experiência e pobreza”), tédio (“O narrador”) e melancolia (“Sobre o conceito de história”). O momento mais fecundo do livro consiste nesta análise, que constrói uma oposição complexa entre “otimismo” e “pessimismo”, enfatizando os afetos ambientais ou atmosferas afetivas, considerados sempre como categorias históricas.

A segunda parte do livro está baseada numa comparação. Se comparamos o Derrida de “Força de lei” com o Benjamin de “Experiência e pobreza”, veremos que Derrida manifesta uma certa desconfiança diante da modéstia vanguardista dos “novos bárbaros” descritos por Benjamin. Não estariam eles, a despeito de toda a sua serena disposição para destruir e recomeçar, ainda presos a uma certa ideia metafísica de história e de estética?

Mas o livro não se esgota nesse duplo comentário. Ele defende também uma interessante aproximação entre Derrida e Benjamin, que gira em torno da diferença entre sedimentação e reorientação da história. Benjamin combate a sedimentação em várias frentes, como na defesa das vanguardas estético-políticas e na redescoberta do messianismo judaico. Diversamente de Derrida, ele parece sustentar a possibilidade de uma reorientação final da história, que deveria realizar um ideal de justiça oposto à ideia de progresso, mas que ainda estaria preso a conceitos totalizantes, como as noções de apocatástase e tikkun.

Derrida e Benjamin pensaram a modernidade como época que recusa programaticamente o movimento de diferenciação que é próprio da história. A melancolia benjaminiana seria a Stimmung que articula contemporaneamente uma exigência crítica fundamental, ao mesmo tempo pessimista e esperançada, mas certamente incontornável: repensar com urgência a reorientação da história, num momento em que a sedimentação parece ser sinônimo da extinção.

Romero Freitas

 

Editora: Ape'Ku Editora

ISBN: 978-65-80154-26-5

Ano de edição: 2020

Distribuidora: Ape'Ku Editora

Número de páginas: 240

Formato do livro: 16 x 23 cm

Número da edição: 1